27 de fev de 2014

Papai, me nana!

1 comentários
Esta semana, mais uma vez, estamos só nós dois, eu e a Bruninha. As constantes viagens da mãe – a trabalho – permitem que tenhamos uma relação muito mais próxima e cúmplice do que costumeiramente possuem pai e filha.

Mas não exijam de mais! É um tal de enforcar o banho, ir pra escolinha desgrenhada (e de pijama), um dia levar comida de menos na lancheira, exagerar no outro dia, viver de bolacha e sanduíche (nada muito elaborado), brigar pelo computador (um quer ver os e-mails, a outra só pensa na Dora Aventureira)... Pra piorar a situação, a escolinha sempre inventa moda nos períodos de ausência da mãe. É o dia do sanduíche enfeitado, é a semana de carnaval, a gincana de Halloween... E o pai se virando como pode.

Mas até que me saio bem! Normalmente, o relacionamento tem sido muito tranquilo. Neste domingo é que ela ensaiou um choramingo, querendo a mãe. Nada difícil de contornar. Nos demais dias, esteve serelepe de novo. Hoje, depois do banho (tive que ser firme!), mamou, mas não quis dormir. Propus a brincadeira do velho (quem ficar mais tempo quietinho, ganha). O efeito foi totalmente oposto ao esperado. Ela ficou agitada. Precisei fingir que estava dormindo pra ela se acalmar. Depois de uma pequena resistência, finalmente ela pediu o que pede todas as noites: “Papai, me nana!” Nanar é fazê-la dormir dando palmadinhas em seu bumbum. Pegou a mania na escolinha. Não dorme de outro jeito! Mas eu não reclamo: o importante é que funciona.

Bom, hora de dormir! A mãe da Bruna volta só amanhã. Preciso de repouso e de um lembrete no celular pra não esquecer a fantasia de carnaval (gentilmente elaborada e fabricada pela “Guim” [dinda Morgana] e pela vó Jaci). Não, não é pra mim! É pra Bruna! Coisas da escolinha...
 

Blog da Bruna Copyright 2008 All Rights Reserved Baby Blog Designed by Ipiet | All Image Presented by Tadpole's Notez